chocolate-faz-bem-ao-coracao

Uma nova pesquisa sugere que níveis moderados de consumo de chocolate podem estar associados com uma redução de um terço do risco de desenvolver uma doença cardíaca, é o que sugere um estudo publicado no British Medical Journal.

As conclusões confirmam resultados de estudos existentes, que geralmente concordam com uma potencial ligação benéfica entre o consumo de chocolate e a saúde do coração.

No entanto, os autores salientam que são necessários mais estudos para testar se o chocolate realmente causa essa redução ou se ela pode ser explicada por algum outro fator não medido (confusão).

Os resultados foram apresentados na Sociedade Europeia de Cardiologia em um Congresso em Paris.

A Organização Mundial de Saúde prevê que, até 2030, cerca de 23,6 milhões de pessoas morrerão de doenças cardíacas.

No entanto, estilo de vida e uma alimentação balanceada são fatores-chave na prevenção de doenças cardíacas, diz o jornal.

Uma série de estudos recentes tem mostrado que comer chocolate tem uma influência positiva sobre a saúde humana devido às suas propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias.

Isto inclui a redução da pressão sanguínea e melhorar a sensibilidade à insulina (um estágio no desenvolvimento de diabetes).

No entanto, a evidência sobre se o consumo chocolate afetaria o seu coração ainda permanece obscuro.

Então, o Dr. Oscar Franco e seus colegas da Universidade de Cambridge procederam a uma revisão em grande escala das evidências existentes para avaliar os efeitos da ingestão de chocolate em eventos cardiovasculares, como ataque cardíaco e derrame.

Eles analisaram os resultados de sete estudos, envolvendo mais de 100.000 participantes com e sem doença cardíaca existente.

Para cada estudo, eles compararam o grupo com o maior consumo de chocolate contra o grupo com o menor consumo.

Diferenças no desenho do estudo e qualidade também foram tidas em conta para minimizar o viés.

Cinco estudos relataram uma ligação benéfica entre níveis mais elevados de consumo de chocolate e o risco de eventos cardiovasculares.

Eles descobriram que os níveis mais altos de “consumo de chocolate foram associados com uma redução de 37% na doença cardiovascular e uma redução de 29% no acidente vascular cerebral em comparação com os níveis mais baixos.”

Nenhuma redução significativa foi encontrada em relação à insuficiência cardíaca.

Os estudos não diferenciaram entre o chocolate escuro ou ao leite e no consumo foi incluído também barras de chocolate, bebidas, biscoitos e sobremesas.

Os autores dizem que os resultados devem ser interpretados com cautela, em particular porque o chocolate disponível comercialmente é muito calórico (cerca de 500 calorias para cada 100 gramas) e o seu consumo excessivo poderá levar ao ganho de peso, o risco de diabetes e até doenças cardíacas.

No entanto, eles concluem que, dado os benefícios à saúde de comer chocolate, iniciativas para reduzir o teor de gordura e açúcar em vigor na maioria dos produtos de chocolate devem ser bem mais exploradas.

Bom, diante de tantas indecisões, o melhor a se fazer é consumir o chocolate com muita cautela e moderação. O que vocês acham?

Fonte:

Leia Também

Comer Chocolate Faz Isso ao Seu Coração: Estudo Revela
4.78 (95.56%) 9 votes